Morre em queda de helicóptero o jornalista Ricardo Boechat

Mais um dia triste para o Brasil. Morre o jornalista Ricardo Boechat. Vejam o vídeo com a confirmação da morte

O jornalista Ricardo Boechat, de 66 anos, morreu após uma queda de helicóptero na manhã desta segunda-feira (11), na  Rodoanel, em São Paulo. A informação foi confirmada pelo governo do estado. Boechat estava trabalhando no Grupo Bandeirantes de Comunicação e era âncora do Jornal da Band e também trabalhava na rádio da Bandnews FM.

O jornalista estava em helicóptero que caiu na Rodovia Anhanguera, em São Paulo, e bateu na parte dianteira de um caminhão que transitava pela via. O piloto Ronaldo Quattrucci também morreu no acidente.

Boechat estava dando uma palestra em Campinas, no interior do estado, e retornava a São Paulo nesta segunda. Ele deveria pousar no heliponto da Band, no Morumbi, Zona Sul da capital paulista.

O Acidente

Um caminhão foi atingido pela aeronave, e o motorista foi socorrido. Até então, não se sabia que um dos passageiros do helicóptero era o jornalista da Band. O acidente ocorreu na altura do quilômetro 7 do Rodoanel, sentido Castelo Branco, próximo a um pedágio.  Assim que foi acionada a equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada e foi atender a ocorrência com um helicóptero e 11 viaturas.

Foram feitas interdições parciais nas pistas do Rodoanel sentido Perus ​e da Anhanguera sentido Jundiaí. A concessionária ​CCR Rodoanel, que administra o trecho oeste do Rodoanel, informa que os motoristas têm como opção acessar a Anhanguera sentido São Paulo e pegar um retorno no quilômetro 18 para seguir sentido Jundiaí.

A Queda

Duas pessoas morreram após um helicóptero cair sobre um caminhão na Rodovia Anhanguera, em São Paulo nesta segunda-feira (11). O acidente aconteceu no trecho próxima ao Rodoanel Mário Covas.

O Corpo de Bombeiros foi chamado para apagar o incêndio provocado pelo choque entre o helicóptero e o caminhão. As primeiras informações divulgadas pela GloboNews indicam que as duas pessoas mortas estavam na aeronave. As duas vítimas ainda não foram identificadas.
Os bombeiros conseguiram controlar o fogo, mas os destroços do helicóptero ainda permanece na pista. Há um grande congestionamento no local.

Repercussão da morte

Coube ao amigo e também jornalista da TV Bandeirantes, José Luis Datena dar a confirmação da notícia ao vivo. Muito emocionado, Datena chorou a se lembrar da última vez que esteve com Boechat na última quarta-feira.

 

 

 

“O maior âncora da televisão brasileira, Ricardo Boechat morreu hoje em um acidente de helicóptero no Rodoanel, em São Paulo”, informou Datena. “Ele foi à Campinas fazer uma palestra. O helicóptero em que ele estava não chegou ao seu destino, que era o heliponto da Band.”

“É um momento muito triste para o Grupo Bandeirantes de Comunicação, para a família Band e para o jornalismo brasileiro”, disse o apresentador. “Boechat era indubitavelmente o maior jornalista do país. Uma das grandes referências da história do jornalismo brasileiro. Confio muito nos desígnios de deus, mas num momento como esse a gente se pergunta se era essa a forma de terminar a sua história aqui nesse plano.”

“Ele não era só bem visto por vocês, que acompanham, ele era amado pelas pessoas aqui, internamente”, afirmou. “É como se eu, como se nós, vocês inclusive, que recebiam o Boechat todo dia na sua casa, perdêssemos um ente querido, para nós era muito querido mesmo, uma pessoa especial. Era um cara que saía para jogar bola com a molecada, fazia churrasco com os meninos da mesma forma que falava com políticos.”

História

Boechat começou a carreira de jornalista na década de 1970, como repórter do extinto jornal Diário de Notícias, no Rio. Filho de diplomata, Ricardo Eugênio Boechat nasceu em 13 de julho de 1952, em Buenos Aires. O pai estava a serviço do Ministério das Relações Exteriores na Argentina.

Anos depois, integrou a equipe do colunista social Ibrahim Sued. Em 1983, começou a trabalhar no GLOBO, onde ficou até 2001. Ele também trabalhou nos jornais O Dia, O Estado de S. Paulo e Jornal do Brasil.   Na década de 1990 chegou a ter uma coluna diária no Bom Dia Brasil, jornal matutino da TV Globo.

Boechat é ganhador de três prêmios Esso. É também o maior ganhador do Prêmio Comunique-se.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *