UNA: Manifestação contra a reforma da previdência e trabalhista

\r\n

Aconteceu hoje pela manhã uma manifestação organizada pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Una – SINFESPU e o Núcleo do Sindicato dos Professores de Una – APLB. Os manifestantes organizaram um ato democrático e pacífico na parte atrás da prefeitura municipal da cidade para protestar contra a recém aprovada reforma trabalhista que praticamente matou a CLT e contra a reforma da previdência.

\r\n

Segundo os organizadores 200 pessoas acompanharam a rodada de discursos contrários as reformas.  Todos os que falaram entoaram o mesmo tom contra as reformas que corta os direitos dos brasileiros em se aposentar. Eles elogiaram o prefeito da cidade, Tiago de Dejair, pela sensibilidade de reconhecer o movimento e ter dito que era contrário as reformas do jeito que estão acontecendo. A diretora da Força Sindical na Bahia, a professora Cândida parabenizou a atitude do prefeito em deixar liberado os funcionários para que eles pudessem participar do movimento. Mas lamentou que nem todos compareceram ao local da manifestação.

\r\n

O presidente da APLB, o professor e vereador Jorge, disse que mesmo com um número reduzido, a luta continua, pois sem a luta, segundo ele, não há vitória, “devemos seguir sensibilizando a todos os colegas, pois ou lutamos agora, ou iremos morrer trabalhando”, afirmou o professor. Já o presidente do SINFESPU, disse que os empresários estão querendo colocar a conta da crise nas costas do trabalhador, “as empresas estão devendo bilhões, e eles querem colocar a culpa na gente. Não iremos pagar o preço por essa corrupção e pelos grandes empresários que estão devendo a previdência. O governo Temer quer mudar os direitos do trabalhador com esse pacote de maldades”.

\r\n

Um dos manifestantes, o professor Henrique, mostrou uma indignação mais forte ainda contra os deputados que estão votando essas reformas e se irritou também com as pessoas que não foram às ruas, pois segundo ele, só sabem esperar no Senhor e rezar, sem agir. Henrique parabenizou o único pastor de igreja evangélica presente na manifestação, o Pastor Wellington, que momentos antes, já havia chamado algumas pessoas de alienados por não entenderem a importância desse movimento.

\r\n

Após as falas, os manifestantes agradeceram o apoio , disseram que mais eventos e palestras para conscientização irão ocorrer na cidade e encerraram o movimento, que foi de maneira ordeira, e que, na avalização de alguns líderes do movimento, bom na medida do possível.

\r\n

Para ver mais fotos cliquem nas setas:

\r\n

\r\n

Vejam alguns vídeos com a fala dos líderes do protesto:

\r\nUNA: GREVE GERAL 28/04 – Fala presidente do SINFESPU – Kita\r\n\r\n\r\n\r\nDiretora Cândida parabenizando prefeito Tiago de Dejair pela sensibilidade com a causa\r\n\r\n\r\n\r\nUNA: GREVE GERAL 28/04 – Fala do ex-presidente do SINFESPU, Prevé\r\n\r\n\r\n\r\nUNA: GREVE GERAL 28/04 – Fala Pastor Wellington\r\n\r\n\r\n\r\nUNA: GREVE GERAL 28/04 – Fala do professor Henrique\r\n\r\n\r\n\r\nUNA: GREVE GERAL 28/04 – Fala do professor Jorge\r\n\r\n

Facebook Comments
Por favor, siga e compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial