Comerciates da Avenida David Fuchs em ato de revolta, fecham a avenida em obras, por causa dos transtornos causados pela poeira.

Hoje ao cair da noite, os comerciantes da Avenida David Fuchs, se irritaram a tal ponto de eles mesmo pegarem as pedras que a empresa que está fazendo as obras na avenida, colocando na rua, e passando uma faixa de aviso. A principal avenida da cidade ficou fechada pela noite, ainda não se sabe se alguém da Prefeitura Municipal ou a Policia Militar foi lá retirar.
Muitos comerciantes estavam na hora fechando o comércio, quando começaram a fechar a avenida, e alguns aderiram ao protesto, e todos bradavam palavras de muita revolta para com o Prefeito Dejair, um comerciante da avenida, se irritou, pois ele confuso, achou que a própria prefeitura havia fechado a avenida, ele começou a retirar as pedras e desceu de seu carro irritadissímo xingando e falando muito em revolta com essa demora, dizendo que o Prefeito acha que todo mundo é besta e que ele (prefeito) pode fazer na cidade o que bem quiser. No momento em que o comerciante fazia isso, os outros ficaram sem entender, e conseguiram explicar ao mesmo que aquilo era um protesto para com o Prefeito e não obra do prefeito.

Vejam as fotos abaixo, e pasmem meus amigos e amigas, nas fotos vocês irão ver como se estivesse chovendo, porém a poeira, pura poeira levantada pelo trânsito na avenida, o que vem deixando os comerciantes irritados há tempos.

 

 

 

 

Parabéns aos comerciantes pela atitude de coragem em protestarem, pois é por ficarmos calados que as coisas erradas acontecem em nosso país, estado e cidade.

 

 

 

 

 

 

 A verdade é que a obra parece está parada, segundo alguns comerciantes, uma dessas máquinas que aparecem
nas fotos está parada há três dias, e eles escutaram boatos de que era para a obra parar um pouco,
pois estava andando muito rápido. Que coisa não?

 

 

Um dos pontos comerciais mais afetados pela poeira é a Farmácia Pró Saúde, os donos dizem que essa sujeira que vocês vem aí na foto não é por falta de limpar.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *