Onda de assaltos passa, agora é um Tsunami de assaltos e crimes em Canavieiras

A cidade vive uma das maiores turbulências na segurança pública – Tsunami de assaltos

Um tsunami de assaltos vem assustando cidadãos de Canavieiras. O site Atitude em Una ouviu depoimentos de moradores que se dizem cada dia mais preocupados com os rumos da segurança pública da cidade.

Na última semana de 2017, não houve descanso nem no dia de Natal. E de acordo com vítimas, a ação dos suspeitos é sempre no mesmo modus operantis. Motos com caronas armados ou arrastões pelas principais ruas de comércio e turismo.

Ainda, de acordo com informações de populares, na terça-feira passada, (26), aconteceram dois assaltos, mais de cinco roubos de celular e, pasmem, até uma tentativa de estupro foi registrada. O primeiro assalto da semana passada, ocorreu em uma Casa Lotérica. Dois homens chegaram em uma moto, entraram no local e anunciaram o roubo. A dupla fugiu levando a quantia de R$ 8 mil reais.

No mesmo dia, quase do mesmo jeito, outra ocorrência foi registrada. Desta vez em um estabelecimento localizado no Sítio Histórico, área nobre de Canavieiras.

No dia 27, quarta passada, uma pousada na Praia da Costa foi invadida por três elementos que agrediram e assaltaram dois turistas alemães.

Ainda na mesma fatídica última semana de 2017, bandidos assaltaram um ponto de atendimento na COELBA e ainda levaram celulares das pessoas que estavam no recinto.

Já no ano novo, na grande festa da virada promovida pela prefeitura de Canavieiras, também aconteceu um tsunami de assaltos. Bandidos fizeram a limpa durante as três noites de festas “mundanas“. Um dos moradores que não quis se identificar, disse ao nosso site:  “Assalto todos os dias praticamente. Assalto no centro, assalto nos bairros, assalto e arrastões na praia. Fazem arrastão até no pier bag (um local onde diversos turistas e nativos se reúnem para tomar banho). A Polícia Militar tem um efetivo baixo. A civil está ainda sem plantonistas. Teve arrastão até no Réveillon“, informou assustado o morador. Outro morador nos disse que a violência não é restrita apenas à sede da cidade, segundo esse morador, a zona rural está ainda pior. Segundo ele, a situação é caótica nos distritos de Hermelândia e Puxim.

tsunami de assaltos
O tsunami de assaltos é praticado com motos muitas vezes

Apesar das ponderações do prefeito, moradores já estão perdendo a paciência

Dr. Almeida diz se esforçar, mas cidade está temerosa com a violência – Foto da internet

O prefeito de Canavieiras, Dr. Almeida, disse hoje ao site Ipolítica  que está buscando soluções para amenizar o problema da violência. Segundo ele, o secretário de segurança pública da Bahia, Mauricio Barbosa tenta atender as demandas da gestão e que eles estão tentando reativar o convênio da prefeitura com o governo do estado.

Paralelo a isso, segundo o prefeito, ele e sua equipe estão tentando sanar problemas específicos, como por exemplo, a reforma da delegacia da cidade. Essa reforma deverá ser arcada com recursos próprios. Ele não deu data para começar. E, segundo ele todavia, está custeando hospedagem e alimentação para equipes da Rondesp e Cipe Cacaueira, além do combustível das viaturas. Checamos essa informação de auxílio a guarnições especializadas, porém, nossas fontes não confirmaram a veracidade da fala do prefeito.

Por fim, o prefeito de Canavieiras reclamou do chamado indulto de natal, que, para ele, aumenta muito a criminalidade em todo o Brasil, não sendo diferente em Canavieiras.

 

Moradores estão satisfeitos com as festas – Cidade promoverá 3 festas em 3 meses

 

Recentemente a cidade de Canavieiras realizou, o que muitos estão dizendo como o maior Réveillon de todos os tempos. Agora em Janeiro acontecerá a Festa da Capelinha. Provavelmente no dia 20. E em fevereiro, a cidade irá fazer 10 dias de festa no Carnaval Oficial.

São 3 grandes festas em 3 meses.

Um dos moradores ouvidos pelo site Atitude em Una disse que festa é uma coisa boa. Mas que a saúde da cidade está um caos. O Hospital Municipal vive lotado, está sucateado de material e falta atendimentos básicos para a população. “Enquanto o prefeito faz festas, o carro da Guarda Civil Municipal segue o mesmo de quando o prefeito assumiu, surrado do tempo e sem condição alguma de servir a comunidade”, encerrou um morador.


Comentários fechados.