PODEM COMENTAR A VONTADE, MAS CUIDADO, EU NÃO ME RESPONSABILIZO

POSTADOR POR: Di Rusciolelli
A partir de hoje, está liberado os comentários, porém serão moderados, ou seja a pessoa posta o comentário eu (dono do blog) tenho que ler, analisar e postar.
Qualque comentário que venha denegrir a imagem pessoal de alguem não será postado.
NÃO ME RESPONSABILIZO POR NENHUM COMENTÁRIO AQUI POSTADO.

OBRIGADO PELOS MAIS DE CINCO MIL ACESSOS

Una, 19 de Julho de 2010

Por Di Rusciolelli

Pessoal hoje nosso blog atingiu mais uma meta, em um crescimento expontâneo, cativo e sem agredir a ninguém, estou chegando lá no meu objetivo de fazer um meio de comunicação da nossa cidade.

Em breve mais pesquisas, vou estudar a moderação dos comentários, para sempre escutar a opinião de todos que aqui visitam.
Desculpe as vezes que fico sem postar, ultimamente meu tempo vem sendo escasso, mas sempre que posso estou por aki.
Há todos Unenses que aqui visitam, meus mais sinceros agradecimentos. Vamos agora pelos 6 mil acessos!
OBRIGADO!!!!!!!!!!!!!

DIA 02 DE AGOSTO VAI ROLAR UMA MEGA FEIJOADA!!!!!!

Una, 19 de Julho de 2010

ENVIADO POR ERLON DOMINGOS

MEGA FEIJOADA NO DIA  02/08/2010

LOCAL: CLUBE SOCIAL DE UNA

HORÁRIO: A PARTIR DAS 10:00 DA MANHÃ

VALOR DO CONVITE: R$ 8,00 (OITO REAIS)

COM DIREITO A FEIJOADA E BANDA DE PAGODE DE MESA AO VIVO.

DISTRIBUIÇÃO DA FEIJOADA: DE: 12:00 ÀS 14:00HS.

CONVITES A VENDA:

LÉCIA NO CESTÃO DA ECONOMIA;

CARRO DE SOM

NÃO HAVERÁ INGRESSOS A VENDA NO LOCAL

UMA FESTA FEITA PRA CASAIS E FAMILIAS! VOÇE NÃO PODE PERDER!

COMPRE SEU CONVITE PELO TEL: 99935043.


SINDICATO ENVIA OFÍCIO PARA NEGOCIAÇÃO DE SALÁRIO

Una, 19 de Julho de 2010
ENVIADO POR SINFESPU
A diretoria do Sinfespu através do Sr. Presidente José C. Ferreira(Zé Lingüiça), protocolou nesta sexta-feira dia 16/07/10 sob nº 33.847 livro nº 010 fls 138 verso, ao Ilmº. Sr. Rony Claudio Sertório M. de Souza, Secretário de Administração, um Ofício de nº 016/2010, constante do seguinte texto de negociação de salário: O Sindicato Sinfespu, cumprindo o seu papel de defender os interesses da categoria dos funcionários públicos deste município, esclarece que, em razão desta administração não ter concedido no mês de Dezembro/2009 a todas as categorias os reajustes salariais esperados, e por olvidar de duas categorias quando do reajuste, os Auxiliares e Oficiais Administrativos, após três meses aguardando uma solução administrativa, promoveu ação judicial no dia 30 de março do ano em curso, com o intuito de obter judicialmente os reajustes devidos.
A ação judicial é de conhecimento do Município, tendo em vista que já ocorreu a citação do processo. Não obstante, o Sindicato ressalta que sempre esteve aberto ao diálogo junto à Administração Municipal, pois nosso objetivo é encontrar soluções para minimizar os danos causados a todos os servidores, neste caso específico, os que ocupam cargo de Auxiliar e Oficial administrativo.
Tendo em vista que chegou ao conhecimento deste Sindicato a informação de que a Administração Pública convidou servidores das categorias excluídas do reajuste para negociar o salário, o Sinfespu coloca-se à disposição para participar das negociações, que devem ser feitas com a maior brevidade, na tentativa de resolver esse impasse que tanto vem prejudicando os servidores das categorias acima mencionadas.
Cientificamos à V. Sª., que, havendo satisfação para os servidores, o Sindicato se compromete junto ao departamento jurídico a promover a desistência da referida ação judicial. (Sr. Presidente José C. Ferreira).

CONSELHO FISCAL DO SINFESPU APROVA AS CONTAS DE 2009

Una, 19 de Julho de  2010
ENVIADO POR SINFESPU
Após dois meses de análise nas contas do ano de 2009, pelos membros do Conselho Fiscal composto pelos senhores(as): Antonio Elemberg Figueiredo, Marivaldo Pereirra Gavazza, Jorge Pereira Santos e Lindinalva Souza Evangelista da Administração “Renovar Unidos”, obedecendo ao que determina o Estatuto Social do Sindicato Sinfespu, foi devolvida devidamente aprovadas sem ressalvas, opinando pela aprovação por parte dos associados(as) em Assembléia Geral da entidade. As contas continham em seus demonstrativos, as notas fiscais, recibos, cópia de emissão de cheques e extrato de conta corrente.
A Diretoria também cumpre rigorosamente com regularidade as exigências fiscais anual com o Imposto de Renda junto a Receita Federal, e o Sr. Presidente José C. Ferreira(Zé Lingüiça), agradece pela confiança, garantindo a todos zelo e responsabilidade em sua gestão. O Sr. Osvanildo de S. Paixão(Prevé) na qualidade de Vice-Presidente, efetivamente vêm cuidando com dedicação, com direcionamento dos serviços administrativos, o qual destaca que desde o primeiro mandato o qual vem ajudando, já obtiveram também aprovação das contas do ano de 2007 e 2008, é preciso considerar que apesar de uma baixa arrecadação da contribuição sindical mensal dos servidores associados(as) da Prefeitura e Câmara Municipal, a diretoria consegue pagar as despesas mensais e trabalha com saldo em conta corrente, situação que não vinha acontecendo com nossos antecessores, nosso compromisso é de manter firmamento para alcançar nosso grande projeto de adquirir nossa sede própria, diga-se de passagem é um sonho de consumo do Presidente. Juntos com nossos diretores estão cada vez mais estruturando a sede mesmo provisória com móveis e outros equipamentos fortalecendo e aumentando o patrimônio do Sinfespu.
Conheça os demais diretores(as) que contribuem para o desenvolvimento e conquista neste mandato 2009/2012. DIRETORIA EXECUTIVA: 1-PRESIDENTE: JOSÉ CARLOS FERREIRA; 2-V. PRESIDENTE: OSVANILDO DE SOUZA PAIXÃO; 3-SEC. GERAL: MOEMA MARÇAL NOBRE; 4-TESOUREIRO(A): CARMOSINA REIS LIMA; DIRETORES: 1-SEC. ESPORTES: IVONE LIMA PORTELA; 2-SEC. APOSENTADOS: EMANOEL N. DA S. ARAÚJO; 3-SEC. COMUNICAÇÃO: FERNANDA SANTOS SILVA; 4-SEC. F. SINDICAL: LOURIVAL PEREIRA DA SILVA; 5-SEC. PATRIMÔNIO: ALONÇO GOMES DA SILVA; CONSELHO FISCAL: 1- JORGE PEREIRA DOS SANTOS; 2- MARIVALDO PEREIRA GAVAZZA; 3- ANTONIO ELEMBERG FIGUEIREDO; SUPLENTES: 1- JOSÉ NILDO SANTOS NASCIMENTO; 2- CARLOS AUGUSTO DE SOUZA; 3- ARLINDO OLIVEIRA FILHO. Departamento Jurídico, advogados DIOMEDES OLIVEIRA CARVALHO, OAB/BA nº 22.753 e GLEYDSON GONÇALVES NAZARETH, OAB/BA n.º 22730.
Neste ensejo, registramos congratulações pela colaboração na administração anterior de diretores(as) que por renovação de oportunidade não fazem mais parte da diretoria atual.
Agradecemos antecipadamente!
Do Sr. Presidente José C. Ferreira(Zé Linguiça)
Sem mais,
Osvanildo de S. Paixão(Prevé)
Vice-Presidente

[PCdoB DE UNA-BA] CONVOCATÓRIA DE REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA‏

CONVOCATÓRIA 002/2010

 

O Presidente do Comitê Municipal do Partido Comunista do Brasil vem pelo presente, convocar todos os membros do Diretório Municipal para reunião extraordinária que acontecerá, apriori, no Colégio Estadual Paulo Souto, no dia 24/07/2010, às 09:00 horas.

 

A referida reunião terá os seguintes pontos de pauta:

  • Eleição 2010;
  • O que ocorrer.

 

 

 Atenciosamente,
 
 
 
Una, 15 de julho de 2010.
 
 

 
 
 
 
 
TIAGO PASCOAL DOS SANTOS
 
PRESIDENTE DO COMITÊ MUNICIPAL
 

Tô de Olho 2 – Vamos exercer o papel de Fiscalizar!!!!

Una, 10 de Julho de 2010
`
POSTADO POR DI RUSCIOLELLI
Vamos fazer nossa parte e pesquisar sempre, vejam por aí achem o que quiserem achar e se verem algumas discrepâncias favor me avisar.

Sistema de Lei de Responsabilidade Fiscal – LRF-NET permite ao cidadão o acompanhamento e controle das informações prestadas ao TCM sobre a prestação de contas pelo gestor de entidade municipal (prefeitura e câmara). http://www.tcm.ba.gov.br/lrf/Administracao/lrf/Consulta.asp

Aqui vocês podem ter acesso a informações como essas:

                                           CLIQUE NA IMAGEM PARA VER MELHOR
Sistema de Cadastramento de Obras e Serviços de Engenharia – SICOB permite ao cidadão o acompanhamento e controle das informações prestadas ao TCM pelo gestor de entidade municipal (prefeitura, câmara e descentralizada) sobre licitações, obras e serviços de engenharia realizadas pelo município. http://www.tcm.ba.gov.br/app/sistemas/sicob/consulta.asp
Aqui nesse link vocês verão as obras informadas pela prefeitura, e perceberam que segundo esses dados em 2009 a prefeitura fez 10 obras.
CLIQUE NA IMAGEM PARA VER MELHOR
Que em 2008 a Prefeitura na gestão de Davi fez somente uma obra cadastrada no sistema e que por sinal gastou um dinheirão retado:

CLIQUE NA IMAGEM PARA VER MELHOR
E que em 2007, segundo o sistema, o governo de Zé pretinho fez duas obras de enorme valor, que foi iniciada e sabe Deus se foi concluida ou realmente iniciada:
CLIQUE NA IMAGEM PARA VER MELHOR

Sistema de Informações de Gastos em Publicidade – SIP permite ao cidadão o acompanhamento e controle das informações prestadas ao TCM pelo gestor de entidade municipal (prefeitura, câmara e descentralizada) sobre gastos com publicidade e propaganda realizadas pelo município.

http://www.tcm.ba.gov.br/app/sistemas/sip/consultaAberta.asp
Aqui verão que nada foi enviado para o sistema:

Sistema de Acompanhamento de Pagamento de Pessoal – SAPPE permite ao cidadão o acompanhamento e controle das informações prestadas ao TCM pelo gestor de entidade.
Aqui se vocês tiverem paciência para pesquisar acabam encontrado alguma informação como essa por exemplo:
CLIQUE NA IMAGEM PARA VER MELHOR
Sistema de Informações de Gastos com Educação e Saúde – SIES permite ao cidadão acompanhar os investimentos nessas duas áreas realizados pela prefeitura do município.
Aqui você visualizar informações como:

CLIQUE NA IMAGEM PARA VER MELHOR
Ao clicar em: Clique aqui para ver mais detalhes, no mês de abril de 2009 por exemplo temos:
CLIQUE NA IMAGEM PARA VER MELHOR
CLIQUE NA IMAGEM PARA VER MELHOR
CLIQUE NA IMAGEM PARA VER MELHOR

PARECER, IMAGENS E LINKS DAS CONTAS DE UNA EM 2007 – REJEITADAS PELO TCM – ISSO PODE IR PARA A FICHA LIMPA!!

Una, 10 de Julho de 2010
POSTADO POR: Di Rusciolelli
Conforme prometido ontem pela noite, aí estão os links, pareceres e imagens da rejeição das contas do ex-prefeito Zé Pretinho. Isso caindo na Lei Ficha Limpa, pode tornar o mesmo inelegível.
Mais uma vez repito, nada aqui foi invetado e isso se confirma nos links que posto para download, o motivo de estarem agregados a uma conta do site FOR SHARED é óbvio, pois para disponibilizar um documento ou arquivo na internet, precisamos pois de um servidor, e o site FOR SHARED auxilia nesse serviço.
RESUMO DE PARECERES
(…) INÍCIO
PARECER PRÉVIO Nº 509/08
Opina pela rejeição, porque irregulares, das contas da Prefeitura Municipal de UNA, relativas ao exercício de 2007.
(…)
Em 2007, o resultado da execução orçamentária importou em um déficit orçamentário de R$ 210.606,63, uma vez que a receita arrecadada alcançou o montante de R$ 23.232..007,46 e a despesa realizada R$ 23.442.614,09.
No Balanço Patrimonial do exercício, constata-se que a disponibilidade financeira foi de R$ 1.821.872,50, da qual deduzidas das consignações/retenções no valor de R$ 2.744.364,24, resulta em uma indisponibilidade financeira de R$ 922.491,74. Neste exercício, houve inscrição de Restos a Pagar no montante de R$ 209.411,51, o que evidencia saldo insuficiente para cobrir tais despesas, contribuindo, assim, para o desequilíbrio fiscal do Município.
No Balanço Financeiro, relativo à Prefeitura, constam receita de R$ 317.451,42 de desconto de INSS – Prefeitura e recolhimento de apenas R$ 2.594,35. O saldo do INSS registrado em Dívida Fundada é de R$ 8.867.321,79.
Deve o gestor atentar para as prescrições e penas introduzidas no Código Penal pela Lei Federal nº 9.983/00, denominada de Lei dos Crimes Contra a Previdência Social, que contém, dentre outros, o seguinte dispositivo:
“… Art. 168-A – Deixar de repassar à previdência social as contribuições recolhidas dos contribuintes, no prazo e forma ou convencional; Pena – reclusão, de 2 (dois) a 5 (cinco) anos, e multa.”
O Balanço Patrimonial apresenta um Ativo Real Líquido de R$ 2.159.013,85, inferior ao verificado em 2006, com Ativo Real Líquido de R$ 1.751.538,41. As variações patrimoniais apresentaram-se com superávit de R$ 407.475,44.
(…)
R E S O L V E:
Emitir Parecer Prévio pela rejeição, porque irregulares, das contas da Prefeitura Municipal de UNA, constantes do processo TCM nº 07527/08, exercício financeiro de 2007, na acepção do quanto estabelecido no art. 40, inciso III, letra “a”, da Lei Complementar nº 006/91, da responsabilidade do Sr. José Bispo Santos, inobservadas que foram as exigências da Resolução nº 222/92, na forma do quanto dispõe os arts. 1 º, incisos VI, VIII, XII, XVII e XX ; 2 º incisos XVI, XVII, XVIII, XX, XXX e LIII e art. 3º, com a emissão de DELIBERAÇÃO DE IMPUTAÇÃO DE DÉBITO, nos termos do estatuído no § 3°, art. 13, da Resolução TCM nº 627/02, determinando, destarte, com fulcro no art. 71, incisos II e VIII, da Lei Complementar n º 06/91, multa que ora se imputa ao gestor, no valor de R$ 9.000,00 (nove mil reais) e ressarcimentos de R$ 395,20 (trezentos e noventa e cinco reais e vinte centavos), referente a taxas bancárias pela emissão dos cheques sem lastro financeiro e R$ 120,00 (cento e vinte reais), relativo ao subsídio recebido a maior pelo Secretário Municipal, Sr. José Eugênio Batista Dias, a serem recolhidos na forma do artigo 72, do mencionado diploma legal.
Nos autos constam as seguintes determinações à CCE:
No exercício, foram glosadas despesas no montante de R$ 17.643,14, por não serem compatíveis com as finalidades da citada Lei, que devem retornar à conta do FUNDEB, no prazo máximo de 30 (trinta) dias do trânsito em julgado desta decisão, com recursos do próprio Tesouro Municipal.
Nos relatórios mensais de fevereiro, outubro e novembro, constam informações sobre saídas de numerários nas contas bancárias nºs 58.021-X e 8.049-7, totalizando R$ 329.694,38 (trezentos e vinte e nove mil, seiscentos e noventa e quatro reais e trinta e oito centavos), sem documentos em valores correspondentes nas despesas, assim, deve a CCE lavrar Termo de Ocorrência, para que o gestor apresente a documentação e os esclarecimentos necessários. Ressalvamos as conclusões futuras naquilo que diga respeito ao exercício em exame, sendo o voto emitido sem prejuízo do que vier a ser apurado no citado Termo.
A Lei Municipal nº 694/04 fixou remunerações para Prefeito, Vice-Prefeito e Secretários Municipais em R$ 9.800,00, R$ 4.900,00 e R$ 2.000,00, respectivamente. Quanto à remuneração dos Secretários Municipais, constatou-se pagamento acima do limite do valor de R$ 2.000,00 definido em lei ao Secretário Municipal, Sr. José Eugênio Batista Dias, que recebeu nos meses de março e abril, a título de gratificação, o valor de R$ 120,00, devendo este retornar aos cofres públicos.
Ciência do presente pronunciamento à CCE, para que, juntamente com a Inspetoria Regional, adote as providências pertinentes ao acompanhamento do quanto aqui determinado e cópia ao Prefeito Municipal, para adoção das medidas adequadas ao fiel cumprimento desta decisão.
SALA DAS SESSÕES DO TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS, em 06 de novembro de 2008.
Cons. JOSÉ ALFREDO ROCHA DIAS – Presidente em exercício
Cons. Subst. OYAMA RIBEIRO DE ARAÚJO – Relator
Dag
IMAGENS
link 1:
link 2:
link 3:

EXCLUSIVO!! PARECER E PARTES DOS DOCUMENTOS DA REJEIÇÃO DAS CONTAS DA GESTÃO MUNICIPAL DE 2006 – AS COISAS FICAM FEIAS PARA O EX-PREFEITO ZÉ PRETINHO

Mais uma vez com em primeira mão o BLOG ATITUDE EM UNA lança frente e divulga aqui agora trechos, imagens e links para fazer o download de TODO O CONTEÚDO da rejeição das contas de 2006 pelo TCM.
Atitude em Una, compromisso com Una. Amanhã tem as de 2007!!!
NADA, ABSOLUTAMENTE NADA AQUI ABAIXO FOI INVENTADO E AÍ ESTÃO OS LINKS PARA QUEM QUISER VER.
TENHA O WORD 2003 OU SUPERIOR INSTALADO NO SEU PC!
TRECHOS:
(…)  6 – ACOMPANHAMENTO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA REALIZADO PELA 4ª INSPETORIA REGIONAL DE CONTROLE EXTERNO
O exame do Relatório Anual – fls. 326 a 395 – revela aspectos considerados relevantes, com detalhamento e enquadramento legal contidos no citado documento técnico, embasadores da aposição de registro quanto as seguintes irregularidades, senões e ilegalidades cometidos:
 Remessa de documentação incompleta ao exame da Regional da Corte, infringindo-se o disposto na Resolução TCM nº 1060/05;
 Divergências entre valores registrados nos balancetes e os informados pelo Governo, a título de transferências constitucionais. As alterações processadas após o encerramento do exercício não logram sanar plenamente a irregularidade, tanto mais quanto efetivadas em desatenção ao princípio da transparência e ao instituto da disponibilidade pública;
 Recibos sem indicação de inscrição no CPF/MF e identificação civil dos credores representam faltas graves, que não mais podem ocorrer;
 Divergências entre o somatório de documentos de despesa apresentados à Regional da Corte e o montante registrado no Demonstrativo de Despesas, que resultou na existência de pagamentos no total de R$ 19.147,54 (dezenove mil, cento e quarenta e sete reais e cinqüenta e quatro centavos), sem suporte documental. Deve dito valor ser ressarcido ao erário municipal, devidamente corrigido, no prazo máximo de 60 (sessenta) a contar do transito em julgado deste pronunciamento, sob pena de lavratura de Termo de Ocorrência;
 Desrespeito ao regramento da Lei Federal nº 4.320/64, Resoluções e Instruções desta Corte, no que pertine a execução da despesa;
 Inobservância aos dispositivos da Lei Federal nº 8.666/93 e alterações posteriores, através de ausência de procedimentos licitatórios assim como a prática de irregularidades em certames realizados, são evidente demonstração de descaso para com o comando do art. 37, XXI da Lei Maior. Aponta a Regional a constatação de 56 (cinquenta e seis) casos de ausência de realização do necessário procedimento, representando recursos no montante de R$ 1.869.535,50 (um milhão, oitocentos e sessenta e nove mil, quinhentos e trinta e cinco reais e cinqüenta centavos); a verificação de fragmentação de despesas para fuga à modalidade devida em 20 (vinte) casos, com recursos no importe total de R$ 192.904,81 (cento e noventa e dois mil, novecentos e quatro reais e oitenta e um centavos); a utilização questionável da figura da inexigibilidade licitatória em 03 (três) casos, envolvendo recursos totais de R$ 588.240,00 (quinhentos e oitenta e oito mil, duzentos e quarenta reais), além de irregularidades outras;
 Os contratos e convênios devem respeitar a normatização legal, de modo a disciplinar os deveres e direitos das partes, devendo ser contabilizados corretamente e encaminhados à IRCE competente, na mesma ocasião da remessa da documentação mensal;
 Verificou-se em diversos meses ausência de escrituração relativa a disponibilidades de caixa, evidenciando os recursos vinculados e os não vinculados. Deve a Comuna cumprir o regramentos legal pertinente;
 Superado o prazo para o repasse de duodécimos, em alguns meses do exercício, ao arrepio da regra constitucional;
 Verificou-se a realização de pagamentos mediante débito automático em cotas do ICMS. Esta prática privilegia determinados credores e não pode persistir, consoante parecer da assessoria jurídica da Corte, acolhido e expedido pela sua Presidência;
 A existência de inúmeros processos desacompanhados de Nota Fiscal emitida por meio eletrônico traduz inobservância a exigência contida na Resolução TCM nº. 956/05. Atente o Gestor que essa modalidade traduz sensível evolução na sistemática da arrecadação tributária, da qual participam os municípios.
(…) 15 – CONCLUSÃO
Desta sorte, tudo visto, detidamente analisado e relatado,
R E S O L V E:
Emitir Parecer Prévio pela rejeição, porque irregulares, das contas da Prefeitura Municipal de UNA, constantes do processo TCM nº 8.791/07, do exercício financeiro de 2006, respeitados que foram os direitos consagrados no inciso LV do artigo 5º da Constituição da República, consideradas as irregularidades e ilegalidades aqui apontadas e detalhadas no Relatório Anual e Técnico e no Pronunciamento Técnico, reveladoras de agressão a normas constitucionais e as contidas nas Leis de Responsabilidade Fiscal, Federais nºs 8.666/93 e 4.320/64, Resoluções e Instruções desta Corte, com fulcro no art. 40, inciso III, alínea “a”, e respectivo parágrafo único, todos da Lei Complementar nº 06/91, combinados com os artigos 1º, incisos V, IX, XIV e XXV, 2º, incisos IV, XIV e XV, 3º incisos XIII, XIV, XV e XVI e 4º da Resolução TCM nº 222/92, da responsabilidade do Sr. José Bispo dos Santos, aplicando-se-lhe, com respaldo no artigo 71, incisos I, II VII e VIII, da mesma Lei Complementar citada, multa no valor de R$5.000,00 (cinco mil reais) que deverá ser recolhida aos cofres públicos municipais, com recursos pessoais do multado, na forma e prazo estabelecidos na Resolução TCM nº 1.124/05, que disciplina os arts. 72 e 75 da mesma Lei Complementar, emitindo-se a competente Deliberação de Imputação de Débito, da qual deverá constar o ressarcimento ao erário municipal, pelo Gestor, da quantia de R$ 19.147,54 (dezenove mil, cento e quarenta e sete reais e cinqüenta e quatro centavos), em face da realização do seu desembolso sem suporte documental, conforme registrado no Relatório Anual e mencionado no ítem 6 deste pronunciamento.
A liberação da responsabilidade do Gestor fica condicionada ao cumprimento do quanto aqui determinado.
Determina-se a lavratura de Termos de Ocorrência, respeitados os prazos e condições estabelecidos para o saneamento das questões, em relação a:
 Ressarcimento de recursos do FUNDEF;
 Aplicação de recursos do Royalties;
 Divergência entre o somatório de documentos de despesa apresentados à Regional da Corte e o montante registrado no Demonstrativo de Despesas dos meses de março, junho e outubro no total de R$ 19.147,54 (dezenove mil, cento e quarenta e sete reais e cinqüenta e quatro centavos).
IMAGENS DA CONCLUSÃO
 
CLIQUE NAS IMAGENS PARA VER MELHOR
LINKS PARA DOWNLOAD COMPLETO DE TODA A DOCUMENTAÇÃO
LINK PARA AS IMAGENS SUPRAPOSTADAS

Redução de salário pode ser resolvida em breve em Una

Una, 09 de Julho de 2010
 
Os auxiliares administrativos da Prefeitura de Una tiveram seu salário de R$ 942,00 reduzido para R$ 510,00. Já os oficiais administrativos que recebiam por mês R$ 2.043,00 caíram para um salário de apenas R$ 700,00. A redução ocorreu após a posse do prefeito Dejair Brischener, no ano passado, que alegou que seu antecessor, Davi Cerqueira, concedeu aumento excessivo e, além disso, fora do prazo legal. Dejair, porém, já corrigiu o salário das demais categorias funcionais, deixando de fora os auxiliares e oficiais administrativos. O Sinfesp – Sindicado dos Servidores Públicos de Una, tentou negociar a extensão do reajuste às duas classes prejudicadas, sem sucesso, daí ter ingressado com uma ação judicial no dia 30 de março deste ano.
O presidente do Sinfespu, José Carlos Ferreira, o Zé Lingüiça, disse que é dramática a situação dos 76 servidores classificados como auxiliares e oficiais administrativos, alegando que suas famílias estão passando privações com a drástica redução salarial. Zé Lingüiça disse que, em muitos casos, há servidores recebendo metade de um salário mínimo por mês, em função do desconto de parcelas de empréstimos contraídos quando os salários eram bem mais elevados. Na Câmara Municipal, os vereadores Romualdo do Nascimento e Nilton Nogueira já se manifestaram favoráveis a uma providência do prefeito Dejair para a solução do problema. Os demais vereadores, porém, inclusive a presidente Tia Nara, calaram-se ante o grave problema, deixando a impressão de que teriam “o rabo preso” com o prefeito. A direção do Sinfespu acredita que apesar de tudo, o problema terá uma breve solução, considerando que secretários municipais e até o próprio prefeito já teriam reconhecido que é muito difícil a situação desses servidores que tiveram com seus salários rebaixados.