Rios da cidade de Una pedem socorro

20160619_111253

Quem vê a imagem acima, não imagina que do outro lado, a depender do ângulo em que se tira a foto, o Rio São Pedro está pedindo socorro.

Não precisa rodar toda a extensão do município de Una para descobrir que alguma coisa não está boa com os rios que cortam esse território. A falta de um plano de saneamento básico no centro da cidade, aliado ao desmatamento desenfreado e a falta de fiscalização e, acima de tudo, de punição dos culpados, vem diminuindo drasticamente o nível da bacia hidrográfica que passa na região.

Parte do esgoto proveniente do Bairro Sucupira sendo despejado no Córrego do Tuni - Ao lado, ele vai diretamente para o Rio Aliança
Parte do esgoto proveniente do Bairro Sucupira sendo despejado no Córrego do Tuni – Ao lado, ele vai diretamente para o Rio Aliança

No centro da cidade, o Rio Aliança sofre com os dejetos despejados dia a dia, por anos a fio, direto no rio. Não há um tratamento. O único bairro da cidade que possui água com sistema de tratamento, é o bairro da Urbis. Lá tem uma unidade de tratamento da água do bairro, mesmo assim, em casas mais recentes, o sistema de esgotamento vai acabar parando no rio. Isso quando as demais casas de bairros, fazem uma fossa que acaba indo para os lençóis freáticos e no caso das ruas e bairros que estão à beira do rio, todas as casas e até instituições públicas, despejam o esgoto diretamente no rio.

Na zona rural, o desmatamento segue sem nenhum órgão executar a real fiscalização e punição dos proprietários que insistem em derrubar partes de matas nativas para diversas plantações e para criação de gado. Recentemente, até a prefeitura, através da prefeita Diane (PT), utilizando de recursos públicos para ajudar a instalação de uma suposta montadora de motos chinesa, a Yasuna, promoveu o desmatamento de uma área de mais de 800 metros lineares.

Uma das regiões mais afetadas com todo o desmatamento é a região do Rio São Pedro, lá o rio que corria em uma altura de mais de três metros, se percebe que baixou muito e alguns lugares apenas um filete de água correndo se vê. O leito do rio foi todo alterado e o que se vê são pedras e mais pedras. Aliado a falta de chuvas por causa do fenômeno do El Niño em 2015 (entenda mais aqui), e a constante derrubada de mata ciliar, faz com que o nível do Rio São Pedro só diminua.

Rio São Pedro do outro lado da ponte
Rio São Pedro do outro lado da ponte

Una é uma das poucas cidades da região sul que não sofre com problemas de água, mas o nível de seus rios já não são o mesmo. Em contato com o gerente da companhia de abastecimento de água do estado, a EMBASA, o senhor Cosmiro disse ao nosso site que a captação da água para o consumo ainda é feita através do Rio Aliança, e que a empresa, não vislumbra uma outra alternativa de captação de água para abastecer a cidade.

Abaixo vejam um vídeo que o jornalista Di Rusciolelli fez na manhã de hoje, 19 de Junho literalmente dentro de onde o Rio São Pedro passava:

Fotos e vídeo: Di Rusciolelli


Fotos do Arraiá da Escola São José

 

 

 


Rodoviária inaugurada três vezes segue abandonada. Dinheiro público rasgado em Una

DSCF6072

O novo terminal rodoviário de Una que foi concluído ainda no final do governo do ex-prefeito Dejair, em 2012, já foi inaugurado pela atual gestão, da prefeita Diane Brito (PT), por três vezes. Porém, nunca chegou a funcionar. Recentemente, ela andou posando em fotos com trabalhadores da empresa Meta (terceirizada da Coelba) que instalaram os postes nas proximidades do prédio. Mas funcionar que é bom: Nada!

O local foi completamente depredado. Foram roubados diversos materiais instalados e abandonados no local como: vasos sanitários, mictórios, lâmpadas, luminárias, portas. Além da destruição de portas de ferros, catracas, portas normais, fechaduras. Enfim, todo o material que foi colocado, não sobrou nem a placa de inauguração que foi feita pela prefeitura e sua comitiva de secretários e defensores. A rodoviária é utilizada para tudo, menos para o que ela realmente foi projetada. Jovens andam de skate por ali. Algumas pessoas vão ao local para usar drogas ou ter relações sexuais, é muito mais comum ver camisinhas usadas pelo chão, do que ônibus circulando no local.

Vale salientar que nosso site já cobrou o funcionamento e a destruição da rodoviária em diversas oportunidades, revejam aqui e aqui.

Confiram mais fotos e um  vídeo mostrando o descaso com o dinheiro público.

Vídeo:


DENÚNCIA: Prefeitura de Una descarta lixo hospitalar a céu aberto no lixão da cidade

Material hospitalar descartado e causando risco a vida de catadores de lixo
Material hospitalar descartado e causando risco a vida de catadores de lixo

Nosso site recebeu a denúncia de que o caminhão de lixo responsável pela coleta dos resíduos da cidade de Una descartou nessa semana, de maneira irregular e a céu aberto, lixo hospitalar do Hospital Municipal Frei Silvério. O jornalista DI Rusciolelli esteve no local e conversou com a presidente da Cooperativa de Catadores de Lixo Big Bom, a dona Cida Alves e ela nos contou e mostrou, onde e como o lixo hospitalar foi descartado.

WP_20160618_001
Dona Cida Alves faz um apelo aos moradores da cidade: “Se puderem, separem o material cortante e os plásticos, ajudam nosso trabalho e não nos colocam em risco”

Segundo Cida, o lixo sempre foi descartado em um buraco, ali mesmo na área do lixão, após isso, os próprios funcionários da empresa do lixo, ateavam fogo no material descartado. Ela ainda disse que quando isso ocorre, o mau cheiro misturado a uma fumaça tóxica causa diversos danos nos catadores. Cida nos disse que há algum tempo atrás, atearam fogo em um material e ficou queimando mais de dois meses. Alguns catadores tiveram que ser atendidos no hospital da cidade, alguns chegaram a escarrar sangue.

Os resíduos sólidos provenientes de hospitais e clínicas de saúde, devem, de acordo com as normas da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), ser descartados respeitando critérios específicos, que variam entre o tratamento do lixo gerado, o aterramento e até a incineração Assim, é possível evitar possíveis danos ao ecossistema e também prevenir a proliferação de doenças por bactérias.

Além disso, conforme a própria dona Cida nos informa, o lixo hospitalar descartado de qualquer maneira representa um grave risco à saúde humana. E também gera risco ao meio ambiente, pois não havendo a adoção de procedimentos técnicos adequados, o lixo pode ir contaminar o solo e nascentes de água e lençóis freáticos. De acordo com um estudo feito pelo Hospital Albert Einstein, o maior risco ambiental a partir dos resíduos hospitalares é representado pelo chamado lixo infectante. Caracteriza-se pela presença de agentes biológicos como sangue e derivados, secreções e excreções humanas, tecidos, partes de órgãos, peças anatômicas.

Local onde antes era armazenado o lixo hospitalar
Local onde antes era armazenado o lixo hospitalar

Ainda segundo a dona Cida, a prefeitura abandonou os projetos de auxilio aos catadores de lixo, e além de colocar eles em risco, agora não os atende mais e, segundo ela, a máquina de compostagem que viria a ajudar a cooperativa está parada no prédio da prefeitura há mais de cinco anos. “Nenhum dos nossos pedidos é atendido. Reciclamos o lixo aqui sem luvas, sem máscaras, até sem botas. Quando vamos procurar a prefeitura, eles nos dizem que nunca tem tempo”, afirmou a catadora. Ela ainda disse que a prefeita Diane Brito (PT) cedeu o espaço da escola Liberalino Barbosa Souto, escola que a prefeita fechou, para a cooperativa fazer de sede de reciclagem. Porém, os planos não foram a frente, pois o local deveria ser remodelado para abrigar as máquinas e os projetos de reciclagem.

Vídeo:


 

 


Cemitério de Comandatuba segue abandonado – Morador mais antigo diz que nunca viu prefeito pior

DSCF5871
Até alguns blocos já sumiram, estocados aí há mais de quatro meses

 

 

DSCF5873Nosso site esteve a convite do presidente da câmara, o vereador Ailton Nunes (SD) no Distrito de Comandatuba e lá fomos falar com o senhor Adonel, o morador mais antigo da localidade. Ele nos contou diversas histórias sobre os descasos que já foram feitos com aquela comunidade, mas, segundo ele, nunca Comandatuba esteve tão abandonada.

Seu Adonel é o “guardião” da chave do cemitério local, e gentilmente nos cedeu para que ele pudesse mostrar, e dizer, que a tão esperada reforma da capelinha do cemitério, está abandonada há mais de 5 meses.

O muro que divide o cemitério com um terreno caiu todo e a parte da frente, que dá acesso a rua de entrada do distrito também está caindo. Além disso, as luzes ainda não foram colocadas, e recentemente, no enterro de dona Tonha e Jefinho, os corpos dos familiares foram enterrados a luz de lanterna de celulares.

Segundo seu Adonel, quem votar na prefeita Diane, merece ir preso. Confiram os vídeos abaixo.

DSCF5875

Vídeo 1 – Descaso com o muro caído – Falta de luz no cemitério

Vídeo 2 – O morador mais antigo do Distrito de Comandatuba, Seu Adonel diz que o governo da prefeita Diane é o pior da história de Una. Ele tem 96 anos.

 

 


A greve da educação chega ao fim – Prefeita não cumpre o piso, mas professores garantem lutar até o final de seu mandato

A Greve acabou!
A Greve acabou!

Aconteceu uma reunião hoje pela manhã que começou a por fim da larga greve da educação municipal.   Reunidos na câmara de vereadores da cidade, estiveram presentes os vereadores Ailton (SD), Professor Jorge (PP), Matcha-Matcha (PR), Man (PTN), Antônio da Piruna (PT), Soninha (PSB), a Associação de Pais e Mães de alunos da rede municipal de ensino, representados pelo professor Luciano e as mães: Mara e Suzana. Do outro lado, a prefeitura municipal de Una. Através da prefeita Diane Brito (PT) e uma comitiva de secretários. A reunião foi mediada pela promotora da cidade, a Doutora Alicia Violeta, e contava também com a presença do Núcleo Sindical da APLB de Una, representado por sua secretária Andréa Alves, o Conselho Tutelar de Una, com Samarone Correia e Tânia Ribeiro. Além disso, o cacique Val Tupinambá também esteve presente na reunião. Ele comandou a ocupação do prédio da Prefeitura Municipal na última quarta-feira (revejam aqui).

Na reunião a prefeita manteve a proposta de pagar 6% agora no mês de junho e não cumprir o piso salarial dado pelo Governo Federal no início do ano, de 11,23%. O presidente da câmara, o vereador Aílton, se comprometeu em ajudar, consultando o jurídico da casa e, se possível, garantir 1% a mais para a classe.

Após uma reunião que se estendeu por toda manhã, a categoria do sindicato dos professores se dirigiu para a sede e realizou uma Assembleia Extraordinária e pensando no bem coletivo dos alunos, dos pais e mães, e no bem da educação, aceitaram o reajuste e irão continuar lutando pelo cumprimento do seu plano de carreira e a garantia do piso salarial.

Sendo assim, a greve que já durava 64 dias, acabou hoje e na próxima segunda-feira, dia 20, as aulas na rede pública municipal de Una retornarão ao normal.

Mesmo com dinheiro na conta, prefeita chora e diz que não tem condições

Segundo relatos de participantes da reunião pela manhã, a prefeita de Una, a senhora Diane Brito (PT), tentou explanar suas ações de governo e o que bem fez, segundo um dos presentes, foi “chorar”. Segundo a prefeita, o município não tem dinheiro para nada, e por isso ela alega que não pode cumprir o piso e nem conceder aumentos.

Porém, essa informação da prefeita, entra em choque quando acessamos o site do TCM (cliquem aqui e confiram) e nos deparamos com uma relação de contas simplificadas, que é como se fosse um extrato, que a prórpia prefeitura encaminha mensalmente para o Tribunal de Contas dos Municípios, e lá, na página 27 do portal do TCM, se encontra essa relação. Nela, podemos ver um número enorme de contas da prefeitura com saldo positivo, e a conta que mais chama atenção é a Conta Poupança registrada como: CEF C/P 19577-8 POUPANÇA TRIBUTOS 18-4. Nessa conta, está sendo depositado uma parte dos tributos pagos pela segunda maior fonte de empregos do município, e a maior empresa da cidade, o Hotel Transamérica, na conta, segundo o saldo do mês de abril/2016, o valor era de: R$ 1.703.047,72 (um milhão, setecentos e três mil, quarenta e sete reais e setenta e dois centavos). Como o mês de maio ainda não se encontra divulgado no site, se espera que nessa conta, no dia de hoje, possa ter mais de R$ 2 milhões de reais. Confiram abaixo a imagem retirada do site do TCM.

A pergunta que não quer calar é: Para quê guardar tanto dinheiro? Eleição? Render? Fazer festa de natal? Fazer festas de São João? Pagar profissionais? Comprar uma bicicleta?
A pergunta que não quer calar é: Para quê guardar tanto dinheiro? Eleição? Render? Fazer festa de natal? Fazer festas de São João? Pagar profissionais? Comprar uma bicicleta?


Construção da escola na Nova Galícia segue abandonada

20160605_123447

20160605_123514O jornalista Di Rusciolelli, através do site Atitude em Una, esteve novamente no Assentamento da Nova Galícia, região próxima à divisa da cidade de Una-Arataca, às margens da BA-676. Vale lembrar que no dia 28 de Março, também deste ano, o jornalista também fez uma postagem sobre o abandono da construção de uma unidade escolar naquela região (revejam aqui). Passados quase três meses, a construção segue parada. Em conversa com alguns moradores, todos eles disseram que exatamente uma semana atrás, no dia 09 de junho, as obras iriam recomeçar, porém nada disso aconteceu. A obra segue parada e  comunidade sem escola. Para relembrar, essa escola está orçada no valor de mais de R$244 mil reais.

Vale lembrar que para o atual governo municipal, o governo federal, através da presidenta afastada, Dilma Rousseff, liberou verbas para construção de cinco escolas, em 2014, porém, até o momento, nenhuma delas foi construída. Dessas escolas, a escola mais cara é a do Distrito da Vila Brasil, orçada em R$ 1.067.898,00 (um milhão, sessenta e sete mil reais e oitocentos e noventa e oito reais), e nosso site, no final do mês passado, mostrou aqui o abandono e o descaso para com a construção dessa escola também (revejam aqui). Também mostramos, no dia 14 de março de 2016, o abandono da construção da escola na região da Vila São João, escola orçada em mais de R$144 mil reais, e com apenas uma sala de aula. (revejam aqui)

Seguindo a fiscalização, nosso site estará percorrendo as outras duas regiões que faltam para mostrar o abandono e o descaso com o dinheiro público.

Vejam o vídeo:


Índios invadem o prédio da Prefeitura Municipal de Una

Hoje pela manhã índios, pais, mães  e alunos da rede pública municipal de Una, invadiram o prédio da prefeitura para reivindicar, sobretudo, o retorno das aulas que já estão paradas a 61 dias.

Confiram fotos e aguardem mais informações a qualquer momento:

 


Sessão da câmara de vereadores com manifestações e vereador se irritando com moradora

20160614_201328
A presença dos pais e mães está virando rotina nesse momento de greve nas escolas municipais

20160614_201358A sessão da câmara de vereadores de ontem,14, foi repleta de surpresas e discussões. Confiram um resumo abaixo, escutem áudio e vejam o vídeo do vereador Davi (PMDB) se irritando com uma das eleitoras.

Um grupo de pais e mães, representantes da Associação de Pais, Mães e Alunos da Rede Municipal de Una, levou cartazes e cobraram dos vereadores ações para que eles possam intermediar e por um fim na greve da rede pública municipal, que já dura mais de 60 dias.

O vereador Matcha-Matcha (PR) disse que o vereador Bico Fino anda prometendo aos  eleitores, principalmente no Bairro Sucupira de casa em casa, emprego na suposta fábrica  Yasuna. E que ele tem provas de um possível crime eleitoral que o vereador estaria  cometendo.

O presidente da Casa do Povo, o vereador Ailton(SD) disse que na sessão retrasada, o presidente em exercício, o vereador Man (PTN),  tomou uma decisão acertada e que ele mais que concorda, que foi ter trancado a pauta enquanto a prefeita não resolvesse os problemas da cidade com os servidores e professores.Ele ainda disse que fez uma proposta para alguém do governo da prefeita, que votaria todos  os projetos dela, se a prefeita entregasse as obras da Colônia. Ele ainda se perguntou  como é que a prefeita não paga os professores e está construindo escolas que nunca ficarão  prontas? “Ela deve receber algum dízimo – propina – nessas obras. E isso de Yasuna, é mais um golpe do PT”, disse o vereador Aílton.

O vereador Man falou pouco, mas reafirmou que a prefeita encaminhou um pedido para  liberação de convênios para a realização de uma festa. E que ele fez questão de dizer que  não irão aprovar nada enquanto a gestora não resolver o problema da falta de aulas. “Nem só de pão vive o homem”, disse o vereador, que não aceita a situação para se fazer uma
festa.

O vereador DIlsinho (PSDB) abriu um espaço de seu tempo, para que o vereador Bico Fino  contestasse o que o vereador Matcha-Matcha disse. Na sua fala ele disse que desconhecia  esse fato, e foi interpelado pelo vereador Matcha que disse: “Nobre colega, posso trazer  aqui a pessoa que me disse?”

Após isso, o vereador Dilsinho conluio sua fala, ainda no pequeno expediente e deu um recado para o povo abrir o olho com essas “coias ligados a eleição”, chamou a prefeita de Ditadora que só sabe perseguir os pais e professores da cidade. Ele ainda disse que enquanto houver vereadores com cargos na prefeitura, a cidade se encontrará do jeito que  está.

Uma das grandes surpresas da noite foi uma novidade que o vereador Matcha-Matcha deu segundo ele, o partido PSD-55, já não pertence a Diane. Vale lembrar que foi por esse partido que a prefeita Diane se elegeu na cidade, e abandonou para entrar no PT, sem sequer, comunicar sua “madrinha política”, a deputada estadual Ângela Sousa.

Davi começou dizendo que a situação da cidade está complicada, e que os filhos e os netos de Una, estão com o pior prejuízo que podem ter. Ele propôs uma comissão para dialogar com a prefeita, ele ainda disse: “Prefeita, ou resolve a situação, ou a partir de agora nós iremos ficar contra”. Porém, o vereador acabou se irritando com uma das eleitoras e mães, e a chamou de mal educada. Ele se irritou, deu vários tapas na mesa, e pediu respeito.

Vejam o vídeo:

A vereadora Soninha (PSB) disse que a gestão é sem compromisso e que não prioriza a educação, pilar da sociedade. Ela pediu sensibilidade e que o povo tenha fé em Deus para que Ele possa tocar no coração da prefeita.

O vereador Jorge explicou a real situação da categoria dos professores e pediu que a câmara se mobilize para caçar a prefeita Diane. Jorge disse que a prefeita sofre de alguma doença grave, pois ninguém em sã consciência, guardaria dinheiro em poupança e deixaria as crianças sem aulas.Que ninguém em sã consciência, faria festa, com as crianças sem aula. “Não existe outro remédio para essa doença, que não seja a cassação.”

O vereador Tanda (PHS) começou seu discurso dizendo: “A casa caiu”. Fazendo uma referencia ao fato de que a população está irritada e que demorou para com que a Casa do Povo demorou a tentar caçar a prefeita. E que eles deveriam acordar mais cedo.

Fala de Aílton no grande expediente: