Canavieiras: Altas taxas do carnaval deixam ambulantes irritados

Ambulantes irão recorrer contra os preços que eles consideram abusivos

Assembleia da Associação de Ambulantes de Canavieiras – Foto e informações Hevelem Matos

A Associação dos Ambulantes de Canavieiras – ASAC, se pronunciou de maneira oficial em uma reunião ocorrida ontem (26), na Colônia dos Pescadores- Z20.

Os ambulantes estão se queixando da cobrança de taxas para que possam ter um ponto fixo para a venda de seus produtos no circuito do Carnaval. A festa irá acontecer do dia 8 a 13 e de 15 a 17 de fevereiro.

A taxa está no valor de R$500 para a venda de drinks, R$400 para a venda de lanches, R$250 para a venda de espetinhos e R$200 para isopor. Os ambulantes alegam que não tem condições de pagar.

Segundo o site da rádio Stúdio FM, a prefeitura disse que as taxas são simbólicas e é uma maneira para auxiliar no custeio da festa. Já os ambulantes contra argumentam que mesmo se somar o valor de todas as taxas para eles, juntas, é uma quantia insignificante diante dos custos totais do evento. “Não é só a associação que está indignada com essa cobrança abusiva e sim toda a sociedade, todo o segmento dos ambulantes que foram pegos de surpresa com essa cobrança… em nenhum momento fomos convidados para discutir esses valores” afirmou Wandelband Feitosa, diretor financeiro da Associação. “Eu tive que pegar dinheiro emprestado para poder pagar o ponto para poder trabalhar”, contou Luciana, vendedora ambulante.

Atualmente existe a Lei Municipal n° que isenta os ambulantes do pagamento (com exceção a festa de São Boaventura, padroeiro da cidade ) de taxas para que possam vender seus produtos. A Associação dos Ambulantes – ASAC afirmou que após o período das festas entrará com uma ação junto ao Ministério Publico (MP) para representar legalmente contra a ação do poder municipal.


Comentários fechados.