BRASIL: Malas no banco de trás podem gerar multa de trânsito

Multa pode gerar se motorista colocar bagagem acima da altura do banco de trás
\r\n

Quando se trata de excesso de carga em um veículo, geralmente pensamos em veículos de carga propriamente, como caminhões e caminhonetes.

\r\n

O que poucos motoristas sabem é que o excesso de carga em veículos de passeio é frequentemente constatado pela fiscalização, e que transportar malas em excesso constitui infração média, acarretando 5 pontos na carteira de motorista.

\r\n

Transportar malas, ainda que grandes, no bagageiro, não é errado.

\r\n

O que pode ser considerado infração é ter bagagem que ultrapasse os limites da altura do banco traseiro do automóvel, impedindo que o condutor enxergue o que está atrás do veículo.

\r\n

Transportar bagagem no banco traseiro do carro também pode ser considerado infração, visto que o banco de trás não é destinado para transporte de carga, mas apenas de passageiros.

\r\n

Outro grande problema é o transporte de bagagem em cima do veículo.

\r\n

Aproveitando-se da possibilidade de também transportar objetos e malas em cima do automóvel, os motoristas acabam exagerando na bagagem posta sobre o seu veículo.

\r\n

O que a Lei aponta sobre o transporte de bagagem é que não deve ultrapassar 50 cm de altura.

\r\n

Assim, não há perigo de prejudicar a estabilidade do veículo ao trafegar e nem de acabar se desprendendo por excesso de carga. Bicicletas também costumam ser transportadas sobre o veículo.

\r\n

Porém, no caso das bikes, tem-se uma exceção relacionada ao transporte de bagagem sobre automóveis, já que elas não seguem a regra dos 50 cm e podem ser transportadas em cima do veículo.

\r\n

Os condutores também costumam carregar as bicicletas acopladas à parte traseira do carro. Essa forma de transporte é permitida desde que siga algumas regras.

\r\n

A bicicleta, ao ser fixada na parte traseira do automóvel, não deve exceder a largura do veículo e nem cobrir a placa.

\r\n

Para os casos em que frequentemente o motorista precisa transportar a bicicleta, por exemplo, e só há a possibilidade de ela ser carregada na parte traseira, recomenda-se que o usuário do automóvel providencie uma segunda placa ou solicite o seu deslocamento para o para-choque do carro no Detran, já que ela deve ser lacrada pelo órgão, e fique, dessa forma, sempre visível.

\r\n

Outra opção, ainda, para transportar a bicicleta na parte traseira do veículo de modo que ela não ocupe um espaço além da largura do automóvel é carregar a bike desmontada, retirando suas rodas e transportando-as dentro do porta-malas.

\r\n

As consequências para o condutor que for notificado por excesso de bagagem refletem-se em, além de multa, retenção do veículo até que a bagagem possa ser adequada ao que pede a legislação e, assim, ele possa seguir viagem.

\r\n

Os condutores devem estar atentos ao realizarem o transporte de carga em seus veículos de passeio, adequando a bagagem às normas de transporte e evitando acidentes e também possíveis autuações.

\r\n

Artigo de Gustavo Fonseca


Comentários fechados.