A verdadeira versão sobre “tiroteio” na Ponte do Pontal em Ilhéus – Não eram bandidos e nem traficantes

Há alguns dias atrás, diversos sites e blogs da região, principalmente de Ilhéus, veicularam uma notícia de que supostos bandidos haviam trocado tiros com a Polícia Militar na cabeceira da ponte Lomanto Júnior, no Pontal. Segundo esses veículos de informação, o motorista do carro, um Corolla prata, deu uma ré de maneira abrupta e saiu em fuga, ainda, segundo eles, disparando contra os policiais. Essas notícias podem ser vistas aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.  Inclusive, quando o site Atitude em Una estava fechando essa matéria, o telejornal da TV Santa Cruz, o BATV, passou a onda de violência que assusta a cidade de Ilhéus. Na matéria, passou o vídeo que foi divulgado via whatsapp em grupos da região. Diferente de sites e blogs, pelo menos na matéria de hoje, o telejornal não disse que foram bandidos que atiraram, mas disse que podia se ouvir um tiro, e acabou fazendo uma ligação do episódio aos recentes fatos de violência da cidade.

AGORA A VERDADE – Não eram bandidos no Corolla prata

O site Atitude em Una também recebeu o vídeo, nosso editor, Di Rusciolelli, está participando de diversos grupos de whatsapp da região, e viu o vídeo e algumas notícias que foram dadas de maneira infundadas e sem checagem nesses grupos. Para piorar, a noite, pessoas da cidade de Una, começaram a dizer nos grupos da cidade que o profissional autônomo e motorista, Eré, havia sido morto na oportunidade do “tiroteio”.

Nosso site foi procurado por Eré (é, ele não morreu) e por pessoas que estavam no carro com ele no fatídico dia. Eles foram enfáticos em dizer que um carro de fiscalização da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia-AGERBA, fizeram uma abordagem amedrontadora. Quando os fiscais avistaram o Corolla prata, que estava Eré ao volante e demais pessoas, homens que pareciam policiais, eles não souberam dizer com certeza, desceram do carro dando ordem que todos descessem do carro. Como eles não devem nada e não estavam, traficando ou portando armas, e após o disparo, Eré preferiu da a ré. Eles atiraram mesmo em direção do carro, não para cima. Mas, como se tivessem bandidos dentro do carro, os homens da AGERBA, atiraram para matar.

Eré disse ao nosso site que os agentes da AGERBA entraram na contramão, atravessaram o carro em cima da ponte, fechando o carro dele, portando armas na mão e já preparados para atirar, ele não teve outra alternativa que não sair de ré. “Não havia outra maneira, ou era isso, ou a morte. Eles começaram a atirar segundos depois que desceram do carro e pediram para a gente descer. Eu tive que tomar uma atitude rapidamente“, disse Eré, que todavia está transtornado com a situação.

No carro, além de Eré, havia um morador de Una, que preferiu não se identificar, mas disse ao nosso site que ele não é bandido e que teve receio por sua vida, pois além dos tiros haviam muitos carros ali no local. Além dele, uma outra moradora de Una, chamada Marinêz, gravou um vídeo onde ela relata o momento de tensão que viveu e reitera que não haviam “vagabundos ou traficantes” dentro do carro, apenas pessoas comuns que estavam viajando. Vejam o vídeo abaixo.

 

Os familiares de Eré também procuraram nosso site para dizer que irão acionar a justiça e tomar ações contra, o que eles chamaram de mentiras, veiculadas por blogs da região. Eré e familiares disseram ao nosso site que estão abalados, pois a informação dada de qualquer maneira, põem em cheque a idoneidade de todos os que estavam no carro, principalmente a do motorista. “Eu me senti bastante prejudicado. Ficou parecendo que eu estava levando traficantes. E eu sou trabalhador, acordo cedo todos os dias para sustentar minha família. E é com muito trabalho.

Facebook Comments
Por favor, siga e compartilhe

3 comentários em “A verdadeira versão sobre “tiroteio” na Ponte do Pontal em Ilhéus – Não eram bandidos e nem traficantes

  • 17 de abril de 2018 em 09:26
    Permalink

    Esse pessoal da AGERBA tem poder de polícia agora é? Vamos destituir a polícia e colocar a AGERBA pra fazer a ronda. Me poupe. Já prestam um serviço lixo, e agora bancar de polícia é demais. Denuncia eles na delegacia e posteriormente ao ministério público. Quero ver eles atirarem lá na delegacia.

    Resposta
  • 17 de abril de 2018 em 14:00
    Permalink

    Não deve nada mas preferiu fugir da ordem de parada? Estranho..

    Resposta
  • 17 de abril de 2018 em 16:33
    Permalink

    Essa é a verdade é? Quem prova? Kkkkkkkkkk E o pessoal da agerba ou policiais tem bola de cristal pra saber se ali tinha gente de bem, o que se tinha era um carro em fuga. Cada notícia fajuta.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial